nome.png
Mosaico 01.png
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Isaquias Queiroz faz críticas ao preconceito contra baianos

Isaquias Queiroz, canoísta baiano, desabafou em entrevista recente sobre o preconceito contra os atletas da Bahia. Competidor com maior condições técnicas de medalhas no Jogos Olímpicos em Tóquio, adiados para 2021 devido a pandemia do coronavírus, Isaquias criticou a diferença de tratamentos entre os esportistas do Sul e Sudeste do Brasil e os seus conterrâneos.



FOTO: Site Oficial / COB



"Não, eu sou brasileiro. Por que, quando vai fazer uma matéria com o pessoal do sul, é 'o brasileiro não sei o que'? Por que quando é baiano tem que ser baiano? Tenho que ser Brasil", fala o canoísta.


Com origem em Ubaitada, no interior do estado, ele ainda comenta sempre rebater e velha piada sobre baianos e preguiça: "Tenho raiva quando o pessoal fica com piadinha com baiano, que é preguiçoso. Dou logo a piadinha na cara: 'Baiano é preguiçoso, mas o campeão do mundo de uma prova de velocidade é um baiano, e sou eu", disse Isaquias.




FOTO: Site Oficial / COB



Isaquias Queiroz, nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, tornou-se o primeiro atleta do país a conquistar três medalhas numa única edição dos Jogos, duas de prata e uma de bronze. No ano de 2019 foi Campeão Mundial de Canoagem em Velocidade.


Com seis anos de estrada, Isaquias tem 12 medalhas em Campeonatos Mundiais. #esportebaiano #bahia #olimpiadas2021 #canoagem #aguas

0 comentário